domingo, 15 de setembro de 2019

PRAIA DO ACÁCIO: QUEM AMA CUIDA

Voluntários recolhendo
Lixo
O abandono, o descaso, a ausência e a negligência marcam a praia do Acácio em Guajará-Mirim.

Este patrimônio natural, reconhecido ponto turismo da cidade Pérola do Mamoré só entra na pauta dos órgãos e das autoridades públicas quando a praia é cenário de tragédia, como a ocorrida esta semana, com a morte prematura de dois adolescentes.

Abaixo-Assinado pela
Praia do Acácio
Só a morte de nossos jovem, por afogamento, motiva a prefeitura e a autoridade a mobilizarem maquinários e funcionários para abertura de acesso que possibilite o "rabecão" entrar na praia para recolher corpos, juntamente com bombeiros militar e peritos da polícia técnica. É a única ocasião  em que é possível a presença da autoridade pública na praia do Acácio. A penas para recolher corpos.

Militantes do Coletivo em
Conversa com banhistas
Ação pública preventiva para garantir a vida e tornar a praia  um lugar seguro e agradável, isto não existe na cartilha do ente público em Guajará-Mirim. E quando se cogita ações por parte da sociedade, são propostas as mais absurdas aberrações, como, por exemplo, envolver a praia com cerca eletrificada e punir com prisão quem insistir em tomar banho nas águas do Rio Mamoré.

Contudo, há quem enxergue a praia como um lugar possível para o lazer e o entretenimento, pitoresco para contemplação e rico para o turismo.

O coordenador do Coletivo Pérolas, Sr. Jorge Oliveira do Nascimento, e a presidente do Boi-bumbá Flor do Campo, Sra. Rosa Solani Sol reuniram seus militantes e bricantes neste último sábado (14), para recolher o lixo da praia e conversar com banhistas e frequentadores do local. Foram conversas agradáveis e bem recebidas. Muito lixo foi recolhido das areias da praia.

Voluntários recolhendo
Lixo na praia
No final do dia, se via a expressão de felicidade e agradecimento no rosto das pessoas. Mães, pais e jovens agradeciam aos voluntários que limpavam a praia e recolhiam assinaturas em abaixo-assinado que reivindica segurança e limpeza diária da praia.

A praia do Acácio necessita com urgência da ação pública e do abraço afetuoso da sociedade guajara-mirense, para que continue sendo o que sempre foi: um bom lugar para todos e para todas.

sexta-feira, 13 de setembro de 2019

POPULAÇÃO REALIZA ABAIXO-ASSINADO POR SEGURANÇA NA PRAIA DO ACÁCIO

Solani Sol, Ariel Argobe (centro), Jorge Oliveira, organizadores do
abaixo-assinado

O Coordenador do Grupo Pérolas, sr. Jorge Oliveira do Nascimento, e a Presidente do Boi-bumbá Flor do Campo, Sra. Rosa Salani Sol, convocam a população de Guajará-Mirim, de modo geral, e muito particularmente banhistas frequentadores da praia do Acácio, a aderirem ao abaixo-assinado que cobra do poder público, e em especial da Prefeitura Municipal de Guajará-Mirim, providências imediatas no que se refere à limpeza, segurança, proteção da vida; instalação de estrutura e serviços mínimos na extensão que corresponde à Praia do Acácio, além da adoção de outras medidas pertinentes e prementes que a prefeitura julgar necessária, em parceria com instituições do estado e do governo federal, para garantir segurança à população e ao turista que frequentam a praia do Acácio.

A sociedade não pode naturalizar a tragédia, aceitar passivamente a morte de tantos jovens que buscam diversão e lazer na praia do Acácio. Não é possível aceitar a ausência das instituições públicas de segurança e de prevenção à vida em espaços de uso público para onde converge quantidade significativa da população local, em especial nos finais de semana, e lá permanecendo à merce da própria sorte, por horas seguidas

No próximo sábado e domingo, dias 14 e 15, voluntários e brincantes do Boi-Bumbá Flor do Campo e ativistas do Grupo Pérolas realizarão plantão na praia do Acácio, para mobilização da populaça e coleta de assinatura em favor das medidas a seguir:
Solani Sol, Ariel Argobe (centro), Jorge Oliveira, organizadores do
abaixo-assinado

1) abertura e/ou desobstrução dos caminhos e ruas já existentes e que dão acesso à praia do Acácio, removendo, inclusive, o lixo, entulhos e realizando o roço da vegetação; 2) construção de escadas e/ou rampas provisórias em madeira, dotadas de corrimão para facilitar o acesso de idosos, deficientes e cadeirantes; 3) instalação de lixeiras públicas para coleta de lixo na extensão da praia; 4) sinalização dos espaços permitidos e seguros e/ou proibidos e perigosos aos banhistas; 5) sinalização dos locais permitidos às embarcações na extensão da praia; 6) instalação de posto salva-vidas para abrigar socorristas do Corpo de Bombeiro Militar, a ser utilizado também em parceria com a Polícia Militar, Polícia Ambiental e equipe da Secretaria Municipal de Turismo, objetivando a segurança, a orientação e a reeducação dos banhistas; 7) realização de campanha de reeducação ambiental, direcionadas aos banhistas e frequentadores da praia; 8) patrulhamento militar diário, em especial nos finais de semana.

Defendemos que estas sugestões sejam adotadas como atitudes políticas da municipalidade e do governo do estado, em caráter continuando e a acontecer anualmente, no período que perdurar a praia.

Os organizadores do abaixo-assinado, a partir de segunda-feira 16, irão divulgar endereços de parceiros onde constará a lista do abaixo-assinado, para coleta de assinatura de todos aqueles que queriam aderir e colaborar com esta causa.

terça-feira, 10 de setembro de 2019

JARDIM DE LIXO

Centro de Guajará
Já falei aqui neste blog do visual desagradável e revoltante ao se caminhar pelas ruas do centro histórico de Guajará-Mirim. É incompreensível observar que é quase natural comerciantes, moradores e a população - que circula pelo centro antigo da cidade -, jogarem lixos e entulhos nos canteiros existentes em vias em praças públicas da cidade; espaços estes, inclusive, de relevância histórica. Onde era para haver flores há lixo e entulho. Muito lixo.

Centro histórico
de Guajará-Mirim
Aliás, se plantam lixeiras nos canteiros das vias públicas da urbe mamorense. Uma verdadeira aberração estética.

O executivo municipal, comandado por um representante do partido democrata (DEM), faz cara de paisagem abstrata, e deixa a sujeira correr solta, transbordando as ridículas lixeiras fincadas inadequadamente onde deveria haver um jardim.


População e autoridades, coniventes, silenciam diante do jardim de lixo.

sexta-feira, 6 de setembro de 2019

GUAJARÁ: O DUELO DO 7 DE SETEMBRO X PRAIA DO ACÁCIO (OU A DIFÍCIL SAGA DE IDOSOS E DEFICIENTES)

Desfile cívico em Guajará-Mirim, dia 05/09/2019

Guajará-Mirim tem, inegavelmente, o melhor desfile cívico de 7 de setembro de todo Estado de Rondônia. A festa da independência transcende o percurso oficial por onde desfilam instituições, escolas públicas e privadas, e organizações civis, se espraiando por bares, lanchonetes, restaurantes e barraquinhas de vendedores ambulantes instaladas na avenida XV de Novembro e em ruas próximas ao local do desfile. A praça Governador Jorge Teixeira, por exemplo, localizada em frente ao Palácio Pérola do Mamoré, é ponto procuradíssimo por todos que buscam apreciar a festa cívica com um mínimo de conforto: degustando um bom prato de tira-gosto, água fresca e cerveja geladíssima, ao som de boa música executada ao vivo, excepcionalmente contratada para a ocasião.

Praia do Acácio vista de cima do barranco, na chegada
A festa cívica da Pérola do Mamoré só tem uma única e grande concorrente, capaz de duelar e desbancar qualquer atração do desfile do 7 de setembro perolense: as areias da praia do Acácio e as deliciosas águas do rio Mamoré. Em feriados e finais de semana ensolarados, a Praia do Acácio é hors concours. É pra lá que se dirige boa parte da população.

Popular, democrática e de fácil acesso, a praia do Acácio está à disposição de todos: brancos, negros, índios, ricos, pobres, brasileiros e bolivianos. Ou quase todos.

Para ser bem sincero, este importante espeço natural e público, propício aos adeptos do lazer e do entretenimento barato (ou de graça), só não tem acesso generoso, democrático e minimamente adaptado, para portadores de alguma deficiência física e para idosos. Para cadeirantes, o acesso à praia é uma verdadeira lástima. Uma saga.

O ente público que organiza o desfile cívico, instalando arquibancadas, palanques para autoridades e convidados, sonorização, iluminação, segurança e equipamentos de primeiros socorros para casos emergenciais, ignora o público que frequente a praia do Acácio.

Praia do Acácio: descendo o barranco
Em momento algum a atual gestão, em três anos de governo, demostrou preocupação mínima ou zelo com as péssimas condições de acesso à praia mais popular da Pérola do Mamoré. Comandada por um representante do Partido Democratas (DEM) - legenda da base de sustentação do presidente Jair Bolsonaro, o incendiário da Amazônia -, a atual gestão se quer limpa as vielas e caminhos que dão à praia, precariamente utilizadas pela população, inclusive por idosos e cadeirantes.

Praia do Acácio: acesso difícil para cadeirantes
Para deficiente e idosos que procuram lazer junto à natureza; que legitimamente queiram exercer seus direitos constitucionais de ir e vir e de desfrutar das areias da praia do Acácio e das águas do Rio Mamoré, resta a boa vontade de amigos, parentes e banhistas para ajudar na locomoção.

Cadeirantes, pessoas com locomoção limitada e idosos que esperam por ação do ente público que possibilite o acesso à praia do Acácio, literalmente morrerão na paia (desculpem o trocadilho).

terça-feira, 3 de setembro de 2019

PT REALIZARÁ DEBATE POLÍTICO EM GUAJARÁ

A Comissão Organizadora do Processo de Eleições Direta (PED 2019) do Partido dos Trabalhadores, Diretório de Guajará-Mirim, convida os filiados, as filiadas e simpatizantes para participarem do debate de propostas e da apresentação dos membros da "Chapa Lula Livre Já", que concorre nas eleições internas da legenda pestita na Pérola do Mamoré.

O debate acontecerá  nesta quarta-feira, dia 4 de setembro,  no Plenário  da Câmara de Vereadores de Guajará-Mirim, a partir das 19h30min, com representantes da chapa municipal e a candidata à presidência do Diretório  do PT em Guajará, Professora Lílian Ferreira, ocasião em que serão apresentas  teses e propostas dos concorrentes.

A Comissão Organizadora salienta sobre a importância da  presença e efetiva participação de todos e todas ao Debate, para o fortalecimento da democracia e do PT no Brasil e em Guajará-Mirim.

sábado, 24 de agosto de 2019

O 'NIVER' ANA LÚCIA

(Centro) Ana Lúcia
(Foto: Zender)
Parabéns pelo seu dia Ana Lúcia Barbosa da Silva, que na data de hoje completa vinte aninhos de muita beleza e graça.


Lu, Ana e Sílvio
Que esta singela mensagem - e a presença de todos seus amigos neste dia especial, faça pulsar forte e feliz  seu juvenil coração, brilhar seus olhos, e seus lábios sorrirem como flores na primavera.

A aniversariante Ana Lúcia - ao lado de seus pais Lu Barbosa e Sílvio Cesar -, recebeu seus amigos e amigas para celebrar importante data com muita alegria, música e luzes coloridas.

quinta-feira, 22 de agosto de 2019

PRAI A DO ACÁCIO: ENTRE AS ÁGUAS DO MAMORÉ E O LIXO

Jovens brincando com arreia na praia do Acácio

Em outros momentos já tratamos da praia do Acácio, um aprazível ambiente natural que anualmente emerge das águas do majestoso Rio Mamoré, do lado brasileiro, dentro do perímetro urbano da cidade de Guajará-Mirim, oportunizando o desfrute e o lazer natural, delicioso e refrescante banho nas águas do rio Mamoré, além da contemplação de espetacular por do sol ao final da tarde. Crianças, jovens e adultos, por horas seguidas praticam esporte, brincam, erguem castelos de areia na praia do Acácio. O tempo para e a imaginação voa livre quando se está nas areias da praia ou mergulhando nas águas do rio Mamoré.

Inúmeras são as potencialidades para a prática de atividades de lazer e de recreação na cidade Pérola do Mamoré, no campo do ecoturismo. Possibilidades naturais não exploradas - ou pouco estudadas - existem em toda extensão territorial do município, a espera de investimentos mínimos do poder público ou da iniciativa privada.

Famílias buscam a praia do Acácio aos finas de semana
A praia do acácio, que surge anualmente nas marges do rio Mamoré nos meses de agosto e setembro, contornando os bairros Cristo Rei e Tamandaré em Guajará-Mirim, consiste em uma das poucas opções disponíveis de lazer natural para moradores e turistas. Contudo, o município - que contem em sua estrutura de secretarias municipais a pasta da cultura, esporte, lazer e turismo -, nada ou pouco faz para equipar com estrutura e serviços mínimos referido espaço público, de maneira a assegurar lazer, segurança e conforto às famílias e visitantes que lá buscam entretenimento.

Destino certo para centenas de famílias nos ensolarados finais de semana de Guajará-Mirim, a praia do Acácio recebe aos sábados e domingos um considerável contingente da população local: bolivianos, descendentes de bolivianos, negros, índios, não índios, periféricos, ricos e pobres, dentre outros tantos, que buscam lazer nas areais da praia do Acácio e nas águas do rio Mamoré.

Praia do Acácio: potencialidade de turismo e lazer para todos
Pensar as potencialidades deste e outros espaços no viés da política pública continuada, para geração sazonal de emprego e renda, contemplando o lazer, a recreação, o esporte, a cultura e o turismo se faz imperativo para o desenvolvimento econômico da sociedade e o bem-estar social do guajará-mirense. Trata-se de atitude pública imprescindível para somar no desenvolvimento socioeconômico da região.

A prefeitura de Guajará-Mirim tem a obrigação de garantir, por meio das pastas pertinentes, o mínimo de obras e ações para melhor garantir o acesso e o desfrute, com segurança, da praia do Acácio, buscando ainda a parceria da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros Militar e da Polícia Ambiental.

Estrada de chão que dá acesso à praia: lixeira improvisada
O principal acesso à praia do Acácio se dá por meio de uma estradinha de chão, com aproximadamente 200 metros de extensão, localizada ao final da avenida 13 de Setembro, no bairro Tamandaré. A estradinha, que margeia o rio Mamoré e leva os frequentadores à bela e encantadora praia, é, antes de tudo, uma visão do descaso, do abandono e exemplo claro da negligência da autoridade e do ente público para com a limpeza e preservação do patrimônio natural. O local é utilizado como lixeira pública improvisada, onde os moradores despejam lixo doméstico, entulho e animais mortos. Este é o cartão de visita apresentado a todos, antes de adentrarem à praia do Acácio. Mesmo quadro de abandono e lixo despejando ao ar livre se repete na avenida Firmo de Matos, que também leva à praia do Acácio.

Av. Firme de Matos - acesso à praia
Na Pérola do Mamoré, a fiscalização ambiental é zelosa ao extremo e eficiente no que se refere multar qualquer morador que por ventura venha queimar folhas ou lixos nos quintais de suas residências. A multa não é barata e há inúmeros exemplos de moradores enquadrados e penalizados por tal “infração” ambiental. Mesma eficiência da fiscalização ambiental se observa no que se refere às multas aplicadas em proprietários de bares, de boates e em músicos da cidade, com a apreensão de instrumentos musicais, em nome do sossego, da ordem e da lei.

Contudo, igual rigor não é cobrado da autoridade público que deveria zelar pela limpeza, pela preservação e pelos cuidados necessários para com o patrimônio natural em perímetro urbano utilizado como espaço de lazer pela população, pelos visitantes e pelos turistas que aqui aportam. O exemplo máximo do descaso é a entrada da estrada que leva à praia do Acácio. Um quadro lastimável que atesta como autoridades e moradores tratam o patrimônio do município e o meio ambiente.

Praia do Acácio, Guajará-Mirim, Rondônia
Repetimos o que já recomendamos em outros momentos, como atitude pública mínima para melhor desfrute, lazer e segurança daqueles que frequentam este belíssimo a agradável patrimônio natural: 1) a abertura de acesso e/ou desobstrução de caminhos e ruas já existentes, que dão à praia, com remoção do lixo, roço da vegetação, construção de escadas e rampas provisórias em madeira, dotadas de corrimão para acesso de idosos, deficientes e cadeirantes; 2) instalação de lixeiras públicas para coleta do lixo; 3) sinalização dos espaços permitidos e/ou proibidos e perigosos aos banhistas; 4) sinalização dos locais permitidos às embarcações na extensão da praia; 5) instalação de posto salva-vidas para abrigar socorristas do Corpo de Bombeiro Militar, a ser utilizado em parceria com a Polícia Militar, Polícia Ambiental e equipe da Secretaria Municipal de Turismo, objetivando a segurança, a orientação e a reeducação dos banhistas; 6) patrulhamento militar constante nos finais de semana.

Apesar dos pesares, da total ausência da política pública, da negligência da autoridade competente e de todo lixo despejado nas vias e caminhos que levam à praia, mesmo assim, ainda vale muito desfrutar das belezas da praia do Acácio e das águas do rio Mamoré, depois de uma semana de trabalho fatigante.