quinta-feira, 30 de novembro de 2017

O FIM DA LUA DE MEL

Av. N.S. de Fátima com 8 de Dezembro, bairro Liberdade
A cidade de Guajará-Mirim jamais passou pela experiência de reeleger um prefeito.

Em período de eleição, a população perolense prefere descarta o gestor de plantão no Palácio Pérola do Mamoré, depositando todos seus sonhos e desejos em novas propostas e possibilidades de um projeto político com capacidade de tirar o município do caos em que se encontra, há mais de duas décadas.

A lua de mel entre o novo alcalde e a população, costumeiramente, dura até o início do primeiro inverno (período de chuvas intensas na região amazônica). É quando a cidade vira um 'mar de lama' e o que era 'lua de mel' vira um 'melado' só.

Os primeiros sintomas do fim das 'juras de amor' entre a população e o prefeito são visíveis nas ruas da cidade, logo no início da estação invernosa: os moradores passam a sinalizar ou obstruir vias da urbe tupiniquim, repletas de buracos e lama, com fortes riscos de causarem acidentes, além de impor muitos incômodos a todos.

Diversas ruas de vários bairros da cidade já estão mandado recadinhos desiludidos ao prefeito, anunciando o fim do romance entre o alcalde e o eleitor.

Se existe amor e se é amor verdadeiro, o prefeito deve ter escondido na manga de seu terno alinhado, uma 'cartinha apaixonada e sedutora', relacionando diversas obras e serviços de qualidade a serem realizados na cidade e, assim, reatar o namoro com o amado voto.

Quem viver verá o final deste dramalhão mexicano-mamorese. Então saberemos quem ficará e quem sairá de cena; se será um final feliz ou melancólico.

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

UM SILÊNCIO CORRUPTO

Auge dos protestos contra Dilma (imagem da internet)
No último 25 de outubro, quarta-feira, a câmara federal derrubou, por 251 votos a favor do arquivamento e 233 contrários, a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha e Moreira Franco, livrando-os de investigação por corrupção.

Na quinta-feira, 26, pela manhã, me deparei com manifestações de indignações nas redes sociais e no trabalho. Colegas e amigos – os ditos esquerdopatas, petralhas, lulopetias, etc - se declaravam revoltados com a permanência de Temer no comando do país, se perguntando: “como pode um homem envolvido em corrupção, flagrado em delito, com provas materiais, continuar presidente?”

O parlamento que o absorveu não veio da lua, não caiu do céu. O congresso, que mais uma vez arquivou denuncia de crime contra Temer, foi eleito pelo voto direto e democrático. Foi eleito pelo povo. Cada parlamentar representa o povo de sua região, de seu estado, da sua cidade, do seu bairro da sua rua.

Não existe sociedade honesta e parlamento corrupto. Também não existe povo honesto e político desonesto. O parlamentar corrupto nasce do voto do eleitor também corrupto. O congresso, de maioria corrupta, é a representação fiel de uma sociedade também de maioria corrupta, já que esta sociedade silencia diante de tantas decisões tomadas ao arrepio da norma, criminosamente compradas com dinheiro público. Um escárnio.

Auge dos protestos contra Dilma (imagem da internet)
Quem apeou Dilma do poder, presidenta legitimamente eleita, sem prova material de crime cometido, foi um congresso de maioria honesta ou um congresso de maioria corrupta? Quem ocupou as ruas e fez pressão para o congresso sacrificar a presidenta sem crime foi um povo honesto ou um povo corrupto?

Temer é presidente porque o povo o quer presidente, mesmo sabendo que ele é corrupto. Quem é este povo que aceita um presidente desonesto? É um povo honesto?

Resumo da ópera: pelo andar da carruagem desgovernada, pelo silêncio do ‘cidadão’ e pela não manifestação da sociedade, é certo que a maioria do povo aceita, a maioria do povo quer e o silêncio da maioria sinaliza verde para esse governo corrupto, antinacionalista e entreguista de nossas riquezas, avançar mais ainda, destruindo o país.

Diz sim para esse governo que é contrário aos reais interesse da nação, destruir direitos dos trabalhadores e dos mais necessitados.

Governo corrupto. Silêncio corrupto.



A ESPERANÇA VENCERÁ O STF E O CONGRESSO

Lula e o povo (imagem da internet)
Analisando as últimas decisões do Supremo com relação ao caso Aécio Neves, assim como as decisões do Senado, também com respeito a Aécio Neves; e considerando ainda os resultados das votações da Câmara de Deputados, que decidiu por arquivar a segunda denúncia contra Temer, devo dizer que a Ministra Carmem Lúcia tem razão, e que sua frase é absolutamente verdadeira: “houve um momento em que a maioria de nós brasileiros acreditou no mote de que a esperança tinha vencido o medo. Depois (...) descobrimos que o cinismo venceu a esperança. E agora parece se constatar que o escárnio venceu o cinismo”.

Quero dizer, senhora ministra, que este também é meu sentimento em relação as decisões do STF, presidido por vossa excelência, assim como as decisões tomadas pelo Senado e Câmara de Deputados, embasando e consolidando o impeachment de uma presidenta sem crime, ferindo de morte a democracia e a esperança. Decisões que implantaram as trevas.

Mas não desisti ainda e vou continuar lutando, senhora Ministra Carmem Lúcia, acreditando sim, que nossa esperança haverá de vencer o medo novamente. Não temos medo desse supremo partidarizado, fascista e convivente com este governo corrupto e entreguista.

No dia 27 de outubro de 2002, a esperança venceu o medo nesse país. Naquele dia um trabalhador chegou a presidência da república e, a partir daquele dia, o Brasil mudou para melhor, mudou para todos e sobretudo para os mais necessitados.

A esperança do povo e dos mais necessitados vencerá os corruptos e seus defensores. Em 2018, a esperança haverá de vencer o medo mais uma vez.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

O DESCASO DO PODER PÚBLICO COM O LAZER, A RECREAÇÃO E A VIDA DO POVO EM GUAJARÁ

Guajará-Mirim esbanja potencial para práticas de atividades turísticas, de lazer e recreação. Atrações naturais inexploradas existem por todos os lados da imensidão territorial perolense, a espera de investimentos públicos e privados.

Praia do Acácio, CBM se preparando para resgate de corpo (foto internet)
Na região urbana da cidade, dentre as poucas e populares atrações turísticas naturais possíveis e em precárias condições de uso, destacam-se a praia do Acácio e a Serra dos Parecis, os balneários do Estrelinha, do Palheta, dentre outros tantos privados e de preços populares. Não coincidentemente, tais opções ficam localizadas na região urbana da tupiniquim city, o que facilita o acesso dos desprovidos de tudo.

Localizas próximas de todos, a Praia do Acácio e a Serra dos Parecis – espaços públicos - recebem considerável contingente da população local, em sua grande maioria, pessoas simples, vindas dos bairros populares da aldeia mamorense: bolivianos, descendentes de bolivianos, negros, índios, periféricos, dentre outros. A praia do Acácio e a Serra dos Parecis acolhem nos finais de semanas, sobretudo, a base da pirâmide social da urbe perolense, onde a mesma desfruta de lazer e recreação turística natural, popular e gratuita.

Praia do Acácio (imagem da internet)
Contudo, tanto a praia do Acácio, quanto a Serra dos Parecis, locais de considerável aglomeração popular nos finais de semana ensolarados, são completamente desprovidos de investimentos e serviços públicos que possam garantir minimamente a segurança e a vida da dona de casa e do chefe de família que buscam citados espaços, acompanhados de seus familiares, para lazer e recreação.

O mínimo de investimento do executivo municipal, da PM, do Corpo de Bombeiros Militar e da Polícia Ambiental na praia do Acácio e na Serra dos Parecis, ao menos nos finais de semana, já facilitaria a vida da população carente, que desfrutam destes espaços públicos para o entretenimento famliar.

Quais sejam:

Praia do Acácio: abertura de acesso e/ou desobstrução de caminhos e ruas já existentes, que dão à praia, com remoção do lixo, roço da vegetação, construção de escadas e rampas provisórias e em madeira, dotadas de corrimão para acesso de idosos, portadores de necessidades especiais e cadeirantes; instalação de lixeiras públicas para coleta do lixo; sinalização dos espaços permitidos e/ou proibidos e perigosos aos banhistas; sinalização dos locais permitidos às embarcações na extensão da praia; instalação de Posto Salva-vidas para uso do Corpo de Bombeiro Militar, em parceria com a PM, Polícia Ambiental e equipe da Secretaria Municipal de Turismo, para segurança, orientação e reeducação dos banhistas; patrulhamento militar constante nos finais de semana.

CBM removendo corpo na Serra dos Parecis (imagem internet)
Serra dos Parecis: recuperação da estrada que leva ao topo da serra; instalação de lixeiras públicas para coleta de lixo; sinalização das áreas permitidas e/ou proibidas e perigosos aos turistas e visitantes; construção de escadas e rampas para acesso aos pontos elevados e de contemplação da natureza, dotados de corrimão, possibilitando acesso, passeio e permanência com total segurança ao mirante do paredão; construção de guard rail limite no mirrante do paredão; instalação de um CAD (centro de atendimento ao turista), de múltiplo uso, para abrigar equipe multidisciplinar (prefeitura, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Ambiental e PM), para orientação e segurança de turistas e visitantes.

CBM se preparando para resgate de corpo (imagem da intenet)
É momento das autoridades e instituições púbicas se voltarem para segurança da população mais carente e necessitada de lazer, de atividade turística e recreação. A autoridade e as instituições públicas pertinentes devem proteger nossa gente simples, da mesma forma que cuida da segurança e da fiscalização das casas noturnas, dos bares e boates da cidade, dos eventos culturais e shows de grande porte, realizados por produtores da indústria cultural e associações culturais populares de nossa cidade, ocasião em que se exige o cumprimento de todas as normas e procedimentos de segurança, além de pagamentos de altíssimas taxas das mais variadas ordens e autorizações eventuais diversas; assinaturas de TAC’s junto ao Ministério Público, sob pena de fechamento e/ou cancelamento do evento, em nome da segurança e garantia da vida de todos os presentes PAGANTES.

O que está faltando?

Falta a população exigir o mínimo de segurança nos espaços públicos da polis tupiniquim beradeira. Não é mais possível a participação e a intervenção de nossas autoridades, do Corpo de Bombeiros Militar e da PM, nos locais onde a população pobre se diverte com sua família, apenas para recolher os corpos de nossos jovens, debitando exclusivamente na impudência das vítimas, a responsabilidade da tragédia consumada.

Ariel Argobe. Funcionário público da Fundação Universidade Federal de Rondônia, Campus de Guajará-Mirim, artista plástico, carnavalesco e blogueiro.

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

O GOVERNO TEMER E A LIÇÃO DE JANAÚBA



professora Heley de Abreu Silva Batista
Com a tragédia do Centro Municipal de Educação Infantil Gente Inocente, em Janaúba, no Norte de Minas, onde estudavam cerca de 40 crianças que foram vítimas indefesas do vigia noturno Damião Soares dos Santos, de 50 anos, me veio à memória os primeiros dias do governo golpista de Michel Temer e as polêmicas declarações de seu Ministro de Educação Mendonça Filho (DEM), sobre direitos dos profissionais em educação:

"Eles [os professores] têm férias de 45 dias, aposentadoria especial, descanso pedagógico, piso nacional e até lanche grátis". Que outro trabalhador possui tantas regalias? É preciso enxugar tudo isso ou o país continuará quebrado".

Não é segredo para ninguém que Michel Temer (PMDB), Mendonça Filho (DEM) e seus associados do golpe (PSDB, PP e outros), não tem compromisso algum com a educação, com professores e, menos ainda, com o aluno.

Mas há quem tenha compromisso com a educação e com a vida.

O Ministro Mendonça Filho pode tirar tudo que quiser dos professores – como aliás já vem fazendo. Porém, este governo de golpistas jamais tirará o compromisso que o profissional da educação tem com a vida de seus alunos e com a educação. Compromisso que vai muito além do ensinar: salvam vidas, mesmo que para isto tenham que morrer.

A professora Heley de Abreu Silva Batista, de 43 anos, há duas décadas no magistério, salvou várias crianças, mesmo com o corpo em chamas, ateadas pelo vigia Damião Soares dos Santos.

Heley é a dolorida lição que fica para nossa sociedade hipócrita e para este governo de corruptos: vida e educação é só o que temos. E por ambas, se necessário for, sacrifica-se a própria vida.

quarta-feira, 4 de outubro de 2017

FESTGUAM: FILHOS DO FOGO EMOCIONAM PÚBLICO

No último domingo aconteceu o encerramento do FESTGUAM (Festival Folclórico de Guajará-Mirim), evento realizado pela Associação Folclórica e Cultural Boi-Bumbá Flor do Campo, nos dias 29, 30 de setembro e 01 de outubro de 2017.

Excepcionalmente produzido este ano, o FESTGUAM aconteceu graças ao desejo e esforço de alguns abnegados que amam o folguedo de bumbá e a cultura popular; e foi realizado com o firme propósito de manter viva a chama da cultura do povo na Pérola do Mamoré e, assim, garantir a continuidade do mais relevante evento cultural e popular de Rondônia: o “Duelo na Fronteira”.
 
Quem foi ao bumbódromo Márcio Menacho - mesmo com a lamentável ausência da nação contrária - não se arrependeu, pois foi brindado com um grande espetáculo da nação vermelha e branca, sobretudo quando adentrou na arena de espetáculo os batuqueiros do Boi-Bumbá Flor do Campo, também conhecidos como Filhos do Fogo, comandada pelo Mestre de batucada Jorge Oliveira do Nascimento. Foi momento mágico e de profunda emoção.

Os batuqueiros Filhos do Fogo retumbaram com o coração vermelho e com arte, fazendo estremecer o FESTGUAM, para alegria e emoção de todos, bem como, para perpetuação do nosso patrimônio cultural imaterial: o Duelo na Fronteira.

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

CUIDADO COM O "LORINHO DA ENXADA"

Ele é conhecido como "Lorinho da enxada" ou "Lorinho do Cristo Rei",  possuidor de vasta ficha criminal e frequentador assíduo da carceragem da Polícia Civil de Guajará-Mirim.

O "Lorinho" - de porte franzino, baixo, branco, "cara de coitadinho" -, tem tocado o terror no centro da cidade de Guajará e imediações, realizando furtos em residências, preferencialmente habitada por idosos, sem condições de oferecer resistência as suas investiduras delituosas.

O plano do "Lorinho do Cristo Rei" é Simples, porém eficiente: ele chaga na residência da futura vítima, com uma enxada ou vassoura no ombro, se oferece para varrer a calçada e arrancar a grama do meio-fio. Pelo serviço "Lorinho" cobra de 2 a 5 reais, bem baratinho que é pra fisgar a vítima.

Enquanto varre a calçada e arranca a erva daninha,  "Lorinho" faz o mapa do local de seu próximo crime: observa as vulnerabilidades da segurança e, sobretudo, se a residência é habitada por idosos.

Aí é só "melzinho na chupeta" do "Lorinho da enxada":  outro dia ele volta  para consumar o crime.

Já fomos vítimas duas vezes do Lorinho do "Cristo Rei". Ele passa em frente de sua casa e observa se tem carro ou moto na garagem. Se a garagem está sem os veículos, ele então deduz que não tem gente na residência ou que só estão os idosos. Assim sendo, é só partir para consumação do plano criminoso.

Fica a dica: cuidado com o "Lorinho do Cristo Rei".